quinta-feira, 18 de outubro de 2012

O que são máquinas virtuais? & VM Ware, Virtual Box ou Virtual PC: qual é o melhor programa para virtualização? & Crie uma máquina virtual do Ubuntu para navegar na web.

"Bom pessoal, tudo que precisão pra virtualizar esta nas matérias abaixo, depois e só questão de explorar."


O que são máquinas virtuais?Exemplo de máquina virtual: Windows XP rodando dentro de um Windows 7. (Fonte da imagem: Tkp News)
Uma máquina virtual é um software de ambiente computacional em que um sistema operacional ou programa pode ser instalado e executado. De maneira mais simplificada, podemos dizer que a máquina virtual funciona como um “computador dentro do computador”. Mas como isso pode ser feito?
Hoje em dia, criar uma máquina virtual é muito simples: basta apenas instalar um programa específico dentro do seu computador como qualquer outro. É dentro desse programa que você irá criar um disco rígido virtual e poderá executar um sistema operacional inteiro a partir dele.
Máquinas virtuais são extremamente úteis no dia a dia, pois permitem ao usuário rodar outros sistemas operacionais dentro de uma janela, tendo acesso a todos os softwares que precisa. Elas são usadas em diversos casos, como no lançamento de programas e SOs ainda em estágio de desenvolvimento. Dessa forma, você não se torna refém de aplicativos inacabados que podem apresentar diversos bugs.
A máquina virtual irá alocar, durante a execução de sistemas operacionais, uma quantidade definida de memória RAM. Ela normalmente emula um ambiente de computação física, mas requisições de CPU, memória, disco rígido, rede e outros recursos de hardware serão todos geridos por uma “camada de virtualização” que traduz essas solicitações para o hardware presente na máquina.
As máquinas virtuais são capazes de “enganar” os programas e sistemas operacionais, pois eles acreditam que estão sendo executados diretamente no hardware físico, e não dentro de uma simulação. Por isso, eles podem ser instalados da mesma forma que seriam dentro do sistema operacional.

Máquinas virtuais x reais

As máquinas virtuais podem proporcionar inúmeras vantagens sobre a instalação de sistemas operacionais e softwares diretamente no hardware físico. O isolamento, por exemplo, assegura que as aplicações e serviços que serão executados dentro de uma máquina virtual não poderão interferir no sistema operacional original e nem em outras máquinas virtuais.
Máquinas virtuais também podem ser facilmente deslocadas, copiadas e transferidas entre computadores para otimizar a utilização de recursos de hardware. Os administradores também podem tirar proveito de ambientes virtuais para realizar backups, fazer a recuperação de dados e implementações de tarefas básicas de administração do sistema.
Mas uma das principais vantagens da máquina virtual é poder testar diversos sistemas operacionais sem precisar particionar o HD. Dessa forma, você poderá instalar versões antigas do Windows, Linux, ou qualquer outro sistema sem fazer alterações no disco rígido.

  Montando minha máquina virtual

Existem diversos programas que permitem que o seu computador execute sistemas operacionais através de uma máquina virtual. Um dos mais populares é o Microsoft Virtual PC. Outra opção bastante usada é o VirtualBox. Ambos os programas são gratuitos e fáceis de instalar e usar.
.....
Nota: o termo máquina virtual deste artigo se aplica a tecnologia de virtualização que cria ambientes independentes para serem usados pelos sistemas operacionais e aplicativos que são projetados para rodar diretamente no servidor ou hardware. Inúmeras outras tecnologias, tais como linguagens de programação e ambientes, também usam o mesmo conceito.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Crie uma máquina virtual do Ubuntu para navegar na web

Na máquina virtual do Linux, você pode visitar qualquer site sem se preocupar com vírus e outras ameaças

Você já deve ter ouvido falar que o sistema operacional Linux é mais seguro do que o Windows. Mas dificilmente ouviu uma boa uma explicação para isso. De forma simplificada, isso ocorre por três motivos básicos:
  • Disciplina: os sistemas Linux normalmente exigem a criação de um usuário do tipo administrador, protegido por senha logo na instalação. Só ele tem permissão para realizar instalações e alterações importantes no sistema;
  • Comportamento: a boa prática de segurança no Linux diz que não se deve usar a conta de Administrador para navegar na internet ou fazer outras tarefas cotidianas, mas apenas configurar o sistema. Esta dica também pode ser aplicada no Windows;
  • Oportunidade: o sistema ainda não é tão atrativo para ataques comuns, pois o grande mercado é composto por PCs com Windows. Por isso, o sistema da Microsoft é mais atrativo tanto para a pesquisa de brechas quanto para a criação de keyloggers, trojans e outras pragas.
Acesse os sites sem se preocupar com vírus e outras ameças
Como aproveitar a segurança do Linux sem abandonar o Windows? Há três opções:
  1. Instalar o sistema junto com o Windows no esquema de dual boot. Com ele, você escolhe qual rodar no momento da inicialização do PC. O ponto negativo é que a instalação é um pouco difícil de ser revertida;
  2. Usar o CD de uma distribuição Live, que inicia o Linux no PC sem precisar de instalação ou fazer alterações no disco rígido. Desta forma, você não pode guardar favoritos do navegador e outras informações;
  3. Usar uma máquina virtual. É a opção mais simples. Na prática, permite que você use o Linux dentro do Windows, sem correr o risco de estragar algo nele, pois o sistema estará isolado na máquina virtual, sem acesso aos seus arquivos do PC real.
Confira abaixo como ter uma máquina virtual Linux Ubuntu rodando no VirtualBox No ranking semanal. Você vai poder navegar sem correr o risco de prejudicar a segurança do PC ou a instalação do Windows.

O preparo da máquina virtual

1. Baixe e instale o VirtualBox No ranking semanal.
2. Baixe a imagem do CD de instalação do Ubuntu.
3. Execute o VirtualBox e clique no botão "Novo".


4. Clique no botão "Próximo"


5. Digite o nome desejado para a máquina virtual. Ao digitiar "Linux Ubuntu", o VirtualBox seleciona automaticamente o sistema e a distribuição (Ubuntu) na lista. Depois, clique no botão "Próximo". Conforme imagem abaixo:


6. Selecione a memória para a máquina virtual. Dica: se o seu PC tem menos de 4 GB de memória, mantenha em 512. Senão, escolha 1024 MB (GB), assim a máquina virtual rodará melhor. Clique em "Próximo" para continuar.


7. Em "Disco Rígido Virtual", continue a instalação. Clique em "Próximo" e mantenha a opção VDI selecionada.
8. Em "Detalhes de armazenamento...", mantenha a opção "Dinamicamente Alocado". Assim, a máquina virtual ocupará o espaço do HD à medida que ela cresce - e não os 8 GB de uma só vez.
9. Mantenha a configuração comum em 8 GB. A quantidade é mais do que o suficiente para navegar e ainda instalar alguns programas.


10. Confira a localização da máquina virtual, em seu HD, e clique no botão "Criar" para finalizar.


Como instalar o Ubuntu na máquina virtual

1. No VirtualBox, selecione a máquina virtual e clique no botão "Iniciar". Clique no botão "Próximo" da janela "Bem-vindo ao assistente...".


2. Na janela "Selecione a Mídia...", clique no botão em formato de pasta.


3. Indique o local em que baixou o arquivo ISO do Linux. Selecione o arquivo e clique em "Abrir". Clique em "Próximo".


4. Clique no botão "Iniciar" para rodar a máquina virtual com a imagem de instação do Ubuntu.
5. Ao carregar o instalador, indique o idioma "Português do Brasil". Observe que existe a opção "Experimentar o Ubuntu" sem instalar (Live). Este tutorial prossegue com a instalação, pois, com ela, é possível guardar os favoritos do navegador e outras informações na máquina virtual.

* Observe que tudo ocorre dentro de uma janela no próprio Windows. Um sistema operacional roda dentro do outro, como se fosse um programa.

6. Clique em "Instalar o Ubuntu". Caso deseje, selecione "Baixar atualizações enquanto instala", assim você não precisa se preocupar em atualizar logo após a instalação. No exemplo, vamos seguir sem atualizar, clique em "Continuar".


7. Atenção: como a instalação será feita em uma máquina virtual, mantenha a opção "Apagar disco e reinstalar Ubuntu" e clique em "Continuar". Se fizer isso sem uma máquina virtual, você perderá tudo o que tem no disco rígido, ou na partição selecionada.


8. Clique em "Instalar agora" e aguarde. Quando aparecer opção de fuso horário, confirme e continue. Faça o mesmo com relação ao layout do teclado.


9. Configure o fuso horário da máquina virtual e clique em "Continuar".


10. Quando solicitado, informe um nome de usuário e uma senha para o seu Ubuntu. Com estes dados, será possível fazer o login no sistema. Caso deseje, marque a opção "Iniciar sessão automaticamente". Assim, o login não será necessário para entrar no sistema.


11. Se quiser, aproveite a instalação e confera algumas dicas do Ubuntu. Para isto, clique na seta para direita.


12. Ao terminar a instalação, prossiga para reiniciar a máquina. Não se assuste com a mensagem. Apenas aperte a tecla "Enter", para continuar. Observação: quem instalar o Ubuntu no próprio PC, precisa retirar o DVD antes de reiniciar.


13. Depois que reiniciar, coloque a senha de seu usuário para entrar no sistema. A conta de "Convidado", não armazena informações no sistema.


14. Clique no ícone do navegador Firefox, localizado no menu do lado esquerdo da tela. Você pode navegar tranquilamente sem se preocupar com o PC.

 

 

Instalar o Flash Player para assistir aos vídeos

1. Quando aparecer um erro durante a reprodução de um vídeo online, clique no botão "Install Missing Plugins", no canto superior direito do navegador.


2. Selecione o "Adobe Flash Player" e clique em "Next".


3. Coloque a senha de seu usuário do sistema e aguarde até o término da instalação. Feche o Firefox para aplicar as alterações.


4. Pronto. Agora é só aproveitar os vídeos da internet e navegar tranquilamente em qualquer lugar que você queira.


----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

VM Ware, Virtual Box ou Virtual PC: qual é o melhor programa para virtualização?

Você sabe qual a melhor aplicação para virtualizar um SO? Confira os resultados obtidos por estudantes de uma universidade brasileira.

A virtualização de sistemas operacionais tornou-se uma prática bem comum nos últimos anos. Com esse recurso, você pode rodar um SO completo dentro de outro, sem ter que mexer com partições de disco ou correr o risco de perder arquivos importantes durante o processo de instalação.
Um dos problemas enfrentados na hora de virtualizar um sistema é saber qual aplicativo utilizar para o processo. Existem diversas ferramentas para a realização dessa tarefa, mas como saber qual delas possui melhor desempenho para rodar um SO dentro de outro?
VM Ware, Virtual Box ou Virtual PC: qual é o melhor programa para virtualização? (Fonte da imagem: iStock)
Cinco leitores do Tecmundo abordaram o tema virtualização em um projeto de pesquisa. Estudantes de uma universidade de Minas Gerais, os integrantes do grupo realizaram um estudo de comparação entre as três principais aplicações de virtualização: VMWare, VirtualBox e Virtual PC.
O objetivo do trabalho era descobrir qual delas possui melhor desempenho na realização da tarefa para a qual foram criadas. Ficou curioso para saber qual dos três aplicativos se deu melhor? Então confira a seguir os resultados obtidos pelo quinteto ao longo da pesquisa.

Recursos utilizados

Para a realização dos testes, o grupo de pesquisas utilizou uma máquina com as seguintes configurações:
  • Intel Core i3 330M (3 MB Cache – 2.13 Ghz);
  • Motherboard: MSI-1454;
  • Sistema operacional: Windows 7 Ultimate x64 (Service Pack 1);
  • 8 GB Memória RAM DDR3;
  • HD 500 GB Western Digital (7200 rpm).
VM Ware, Virtual Box ou Virtual PC: qual é o melhor programa para virtualização? (Fonte da imagem: iStock)
Nos ambientes virtuais, as imagens de disco foram padronizadas com a configuração mostrada abaixo.
  • 1 Core por imagem virtual;
  • Windows 7 Professional ‘Trial’;
  • 1 GB Memória RAM;
  • HD 15GB.
Durante os testes, foram analisados três aspectos das máquinas virtuais: tempo de inicialização, desempenho durante a execução de algumas aplicações e velocidade de leitura/escrita dos discos virtuais criados. Para isso, foram utilizadas aplicações como BootRacer, Auslogics Benchtown e Disk Speed.
Todos os testes foram realizados em máquinas virtuais contendo aplicações como: Microsoft Office 2007, Microsoft Security Essentials, Adobe Reader, Windows Live Messenger e iTunes, além das ferramentas nativas do sistema operacional.

1º teste: tempo de inicialização

O primeiro recurso das VMs a ser colocado à prova foi o tempo de inicialização. Foram realizadas cinco medições de tempo para cada aplicativo, sendo que em nenhum momento entre a contagem de tempos o programa foi encerrado. No gráfico, é possível visualizar os resultados obtidos por cada ferramenta nas cinco inicializações.
VM Ware, Virtual Box ou Virtual PC: qual é o melhor programa para virtualização? (Fonte da imagem: PIP de Edgar Andrade, Emerson Sousa, Gustavo Bruno, Victor Hugo e William Gonçalves)
Nesse teste, quem levou a melhor foi o VirtualBox, que manteve a média de tempo mais baixa em relação aos demais programas. O Virtual PC,  por outro lado, apresentou resultados bem inferiores, levando quase o dobro de tempo para iniciar a máquina virtual.

2º teste: desempenho com aplicações

A próxima ferramenta de testes utilizada foi a Auslogics Benchtown, que possui uma escala com variação de 0 a 1000, na qual 0 é o pior desempenho possível da máquina e 1000, o melhor.
As medições foram realizadas em três etapas diferentes. Primeiro, os dados foram coletados sem ter nenhuma aplicação em execução. A segunda medição foi feita com poucas ferramentas sendo executadas. Já a terceira coleta de informações foi realizada com muitas aplicações abertas nas máquinas virtuais. Os resultados de todas as avaliações podem ser conferidos no gráfico a seguir.
VM Ware, Virtual Box ou Virtual PC: qual é o melhor programa para virtualização? (Fonte da imagem: PIP de Edgar Andrade, Emerson Sousa, Gustavo Bruno, Victor Hugo e William Gonçalves)
Como é possível perceber, o Virtual PC mais uma vez levou a pior, apresentando o pior desempenho entre as três ferramentas testadas. O campeão dessa rodada foi o Virtual Box, que apresentou uma média parecida à do VMWare com poucas ou nenhuma aplicação e exibiu um ótimo desempenho com vários aplicativos sendo executados.

3º teste: teste nos discos

O terceiro aplicativo utilizado na análise do grupo de pesquisas foi o Disk Speed, que coleta informações como velocidade de leitura e escrita em um disco rígido. Os resultados obtidos ao realizar os testes nos HDs emulados pelas plataformas podem ser conferidos nas tabelas abaixo.
VM Ware, Virtual Box ou Virtual PC: qual é o melhor programa para virtualização? (Fonte da imagem: PIP de Edgar Andrade, Emerson Sousa, Gustavo Bruno, Victor Hugo e William Gonçalves)
Assim como no teste anterior, o VMWare mostrou ser mais veloz do que seus concorrentes, tendo uma velocidade de leitura e escrita no disco rígido bem maior se comparado com as demais aplicações. O Virtual PC, por sua vez, apresentou uma velocidade mediana, ficando com o segundo lugar nessa análise.

Resultado final

Depois de realizar os testes descritos acima e analisar os dados coletados, o grupo de pesquisa constatou que o Virtual PC, a aplicação mais antiga da lista, ficou com a última colocação, deixando a desejar em todas as métricas.
Apesar de não aparecer em destaque, o VirtualBox mostrou estar preparado para receber aplicações pesadas, respondendo de forma satisfatória às solicitações feitas. Vale lembrar que essa plataforma é gratuita e recebe atualizações regulares.
Por fim, o VMWare foi o que apresentou melhor desempenho nos testes, realizando com facilidade e eficiência as tarefas propostas. Embora não tenha sido o mais rápido em todos os exames, no geral foi o que obteve as melhores metas. Apesar disso, é a única das três plataformas utilizadas que requer licenciamento.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Design by Wordpress Theme | Bloggerized by Free Blogger Templates | coupon codes